Cascavel

Nutricionista orienta sobre a importância da alimentação saudável durante o isolamento social

Uma alimentação saudável é primordial para manter a saúde e é especialmente importa...

03 abr 20 - 21h18 Redação NPR Online
Nutricionista orienta sobre a importância da alimentação saudável durante o isolamento social

Os hábitos alimentares estão sendo colocados à prova para as pessoas que estão em isolamento social, o que impõe, mesmo que de forma temporária, um novo modo de viver, desde o trabalhar à distância remotamente até novas formas de nos relacionarmos. Este momento é oportuno para repensarmos as rotinas que deram lugar aos fastfoods, aos alimentos industrializados ricos em sódio, açúcar, gordura trans e que nos levaram a altas taxas de obesidade em várias faixas etárias. 

A coordenadora da Rede de Nutrição do Departamento de Atenção à Saúde de Cascavel, nutricionista  Jeicylene Brustolim, destaca que a alimentação é uma ferramenta para o fortalecimento do corpo e não cura para o COVID-19. "Uma alimentação saudável é primordial para manter a saúde e é especialmente importante para manter o sistema imunológico em ótimas condições”, orienta a nutricionista.

Agora que o tempo nos oferece uma pausa, sem trânsito, sem escolas, sem parques, sem bares, restaurantes ou lanchonetes, podemos refletir sobre como podemos nos alimentar de forma mais saudável. Jeicylene Brustolim enfatizou a importância dos pais, que estão com as crianças em casa, incentivarem os filhos no planejamento de higienização e preparo das refeições. “Consultem sites de receitas online para encontrar refeições e lanches que utilizam o que está disponível, sobre a ciência por trás das mudanças nos ingredientes quando aquecidos ou misturados. Envolva as crianças para preparar alguns alimentos, por exemplo assar pão, cozinhar um ovo ou criar um molho caseiro para salada”, completou Jeycilene.

Para sua alimentação ser saudável em casa, siga algumas recomendações:

  1. Faça dos alimentos in natura ou minimamente processados a base da sua alimentação.
  2. Limite as compras de alimentos industrializados, como batatas fritas, refrigerantes, biscoitos e sorvetes. Eles são ricos em calorias vazias, aumentam a sua conta e ganho de gordura corporal.
  3. Evite comprar refeições prontas industrializadas. A maioria é rica em sódio, gordura trans e calorias.
  4. Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades no preparo das refeições.
  5. Priorize o aproveitamento integral dos alimentos, utilizando cascas, talos e sementes.
  6. Em vez de comprar muito macarrão e arroz, compre frutas e legumes. Se você comprou frutas e vegetais extras, não tem problema: limpe, corte e congele. Você os terá prontos para sua próxima preparação. Prefira legumes e frutas em vez de biscoitos, lanches e doces.
  7. Algumas são mais resistentes como: maçã, laranja, limão, goiaba, melão, abacaxi. Podem ser utilizadas também as frutas secas e congeladas.
  8. Exemplos dos legumes mais resistentes: aipo, brócolis, cebola, batata, batata doce, inhame, cenoura, abóbora, chuchu.
  9. Se você cozinhar demais, congele suas refeições para durar mais tempo, para evitar desperdícios, além de ter uma preparação pronta para outra ocasião, sem muito esforço. Lembre-se: os alimentos devem estar em boas condições para consumi-los.

Via: Portal do Município de Cascavel - Foto: Divulgação


Whatsapp NPR Online - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso WhatsApp que a nossa equipe irá atender você, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: https://bit.ly/39HAJmd


Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.