Brasil

Ex-miss e influenciadora digital é presa em SP por forjar sequestro

Ela já cumpre pena no regime semiaberto e foi condenada em 2013 por tentar enganar...

11 jan 21 - 12h39 Redação NPR Online
Ex-miss e influenciadora digital é presa em SP por forjar sequestro

A influenciadora digital Lauren Adana, de 31 anos, foi presa em São Paulo por agentes do DOPE (Departamento de Operações Policiais Estratégicas), na manhã desta segunda-feira (11).

Adana tem mais de 130 mil seguidores nas redes sociais e posta a rotina fitness no Instagram. Ela é ex-miss Pato Branco, cidade paranaense onde nasceu e chegou a ser miss Popularidade do Estado do Paraná.

A modelo foi condenada em 2013 após forjar seu próprio sequestro para tentar pegar dinheiro da mãe, Vanessa Dallagnol Bassani.

Sequestro

O suposto sequestro aconteceu no dia 18 de abril de 2010, no bairro Vila Nova, em Franscico Beltrão, no Paraná. A ação contou com a ajuda de dois amigos da influenciadora, Juliano Canteros e Marlene Terezinha Rege, e do ex-namorado de Lauren, Douglas Vais Lara.

O plano começou logo depois que Vanessa foi deixar o amigo da filha, Juliano, em casa. A filha aproveitou que ficou sozinha e se escondeu na casa de Marlene e ligou para a mãe dizendo que havia sido sequestrada, fingindo ser uma criminosa. O ex-namorado da jovem também tentou extorquir a vítima pedindo um resgate no valor de R$ 100 mil.

Poucas horas depois, o grupo teve medo de ser descoberto e colocou fim ao plano. A jovem forjou que foi liberada pelos sequestradores, ligou para a mãe de um orelhão e pediu para Marlene amarrar seus punhos com fita crepe.

Prisão

A influenciadora, que está grávida de 9 meses, foi levada da casa onde mora em Barueri, na Grande São Paulo, na manhã desta segunda-feira, para a sede do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), no centro da capital paulista.  

A delegacia de São Paulo informou apenas que deu cumprimento a um mandado de prisão definitiva, expedido pela Justiça do Paraná.   

Lauren Adana já cumpre pena em regime semiaberto. A pena foi fixada em 7 anos e 6 meses de reclusão e 52 dias-multa, cada um fixado em 1/30 do salário mínimo vigente à época do fato.

De acordo com a delegada Ivalda Aleixo, os mandados de prisão são cumpridos regularmente pelo DOPE.

A influenciadora se apresenta como empresária desde os 18 anos e diz ser privilegiada por ser filha e neta única. 

Via: Portal R7 - Foto: Divulgação


Whatsapp NPR Online - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso WhatsApp que a nossa equipe irá atender você, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: https://bit.ly/39HAJmd


Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.