Paraná

Governo verifica conformidade com legislação em hospitais

O hospital tem 20 leitos de UTI e 30 de enfermaria e atende também municípios da re...

08 jan 21 - 17h18 Redação NPR Online
Governo verifica conformidade com legislação em hospitais

Hospitais do Paraná passam por verificação de conformidade com regras, determinações e disponibilização de leitos, principalmente com relação ao tratamento das vítimas da covid-19. As inspeções são feitas por agentes da Controladoria-Geral do Estado, que nesta sexta-feira (08) foram ao Hospital Regional de Telêmaco Borba, nos Campos Gerais, inaugurado há seis meses.

O controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, afirmou que acompanha as equipes, geralmente formada por coordenadores das áreas de Auditoria e de Ouvidoria. “O Hospital Regional de Telêmaco Borba começou a funcionar em junho do ano passado e atende exclusivamente pacientes com diagnóstico de covid-19. Esses foram alguns dos critérios usados para definir a prioridade das visitas”, explicou Siqueira.

O hospital tem 20 leitos de UTI e 30 de enfermaria e atende também municípios da região. A diretora de Gestão e Inovação, da CGE, Sharlene Sena, verificou a ocupação dos leitos, seguindo o protocolo de segurança, para evitar o contágio pelo novo coronavírus. “Algumas verificações transcendem os documentos e é necessária verificação presencial. No Hospital de Telêmaco Borba todos os leitos estão ativos”, destacou ela.

Outros fatores que direcionam as visitas são denúncias e informações que chegam à Ouvidoria-Geral do Estado ou necessidade de verificar a conformidade da documentação da instituição de saúde. “A preocupação aumenta por causa da pandemia, em que a urgência do momento pode prejudicar a atenção e a fiscalização. Por isso, somos parceiros dos hospitais para garantir que o atendimento dentro das normas legais, com ética e integridade”, destacou o controlador-geral.

MELHORIAS – Esse trabalho começou no ano passado, com a visita ao Hospital do Rocio, em Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba, para verificar o cruzamento de dados da evolução de quadro clínico, ocupação de leitos e outros documentos. No Hospital da Lapa, foi solicitado o afastamento de funcionários terceirizados, contra os quais havia denúncia de assédio, entre outras medidas para melhorar a capacitação do corpo de empregados.

“Fomos prontamente atendidos em nossas orientações. A intenção da CGE é garantir condições de atendimento, tanto por parte do paciente quanto por parte dos profissionais da saúde”, afirmou Raul Siqueira.

Depois das constatações da Controladoria-Geral do Estado, a Secretaria da Saúde começou processo administrativo e estrutural no Hospital São Sebastião da Lapa, que permitiu a liberação de cerca de 40 leitos clínicos para pacientes com covid-19.

DENÚNCIAS - O trabalho da Controladoria-Geral do Estado junto aos hospitais continua durante o ano. Em todas as visitas, é divulgada a Ouvidoria-Geral do Estado, por meio de panfletos e cartazes.

“Queremos estimular o contato do cidadão que usa os serviços disponibilizados pelo poder público com a administração estadual. É por meio dessa proximidade que poderemos saber se o governo está atendendo aos anseios da sociedade e se os recursos estão sendo usados adequadamente”, explicou o coordenador de Ouvidoria-Geral, Yohhan de Souza.

Via: Agência de Noticias do Paraná - Foto: Divulgação


Whatsapp NPR Online - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso WhatsApp que a nossa equipe irá atender você, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: https://bit.ly/39HAJmd


Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.