Cascavel

Impressora 3D: Unioeste produz equipamentos que auxiliam no tratamento da Covid-19

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) continua ativa nas ações de c...

27 abr 20 - 19h23 Redação NPR Online
Impressora 3D: Unioeste produz equipamentos que auxiliam no tratamento da Covid-19

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) continua ativa nas ações de combate e prevenção ao coronavírus. Além das face shields, as impressoras 3D do laboratório de Computação Gráfica e Processamento de Imagens, do campus de Foz do Iguaçu, estão funcionando em ritmo acelerado também na impressão de videolaringoscópios (VL) e grampos para tubos de respiração.

Os videolaringoscópios, instrumento utilizado para o exame da laringe, melhora o gerenciamento das vias aéreas. Segundo o professor Claudio Marquetto, os sistemas tradicionais têm alto custo, tornando-se inacessível para muitas instituições de saúde. “As impressoras 3D permitem uma fabricação acessível de produtos de baixo volume. Combine uma lâmina impressa em 3D com os produtos eletrônicos disponíveis atualmente é possível ter um sistema VL útil e acessível que pode ajudar a melhorar a segurança do profissional de saúde no momento da entubação e também do paciente".

Os grampos para tubos de respiração têm o objetivo de evitar o fluxo de secreções, fechando os tubos durante os procedimentos de entubação e desintubação. De acordo com Rafael Muniz de Oliveira, diretor geral do Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop), tanto os grampos para tubos de respiração, quanto os VL, estão suprindo a necessidade do hospital. “Os grampos serviram para finalidade que queríamos: o grampeamento do tubo sem danificar o tubo ou a pinça que era utilizada antigamente. Sobre os VL, após a impressão, os médicos se juntaram e compraram as câmeras que se acomplam a esses kits. Eles se conectam a qualquer tablet ou celular, possibilitando a visualização da imagem. Foi feito teste na unidade Covid-19, e serviu muito bem para nossa necessidade”.

A impressão do grampo leva aproximadamente 25 minutos e do VL cerca de 2 horas. Em Cascavel, estão sendo utilizados pelo Huop e em Foz estão sendo avaliados, em conjunto com a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), no Hospital Municipal Padre Germano Lauck. 

Via: Assessoria Unioeste - Foto: Divulgação


Whatsapp NPR Online - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso WhatsApp que a nossa equipe irá atender você, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: https://bit.ly/39HAJmd


Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.