Cascavel

Ruído no local de trabalho é assunto de treinamento do Sincoopar Oeste

O presidente do Sincoopar Oeste, Dilvo Grolli, fez a abertura dos trabalhos e ressa...

23 out 20 - 23h01 Redação NPR Online
Ruído no local de trabalho é assunto de treinamento do Sincoopar Oeste

Engenheiros, técnicos, supervisores e líderes de segurança de cooperativas da região participaram nesta semana, no auditório da Coopavel, em Cascavel, de curso sobre Avaliação da exposição ocupacional ao agente físico ruído. Organizado pelo Sincoopar Oeste (Sindicato das Cooperativas Agrícolas, Agropecuárias e Agroindustriais da Região Oeste do Paraná), o treinamento teve como instrutor convidado o professor Ricardo Silva, da PUC-PR, de Curitiba.

O presidente do Sincoopar Oeste, Dilvo Grolli, fez a abertura dos trabalhos e ressaltou a importância de conhecer as normas regulamentadoras para, além de se integrar corretamente a elas, oferecer ambientes de trabalho sadios e seguros aos colaboradores. O curso teve duração de 16 horas e abordou aspectos sobre análise das normas e sua aplicação, atualizações das NRs, aspectos gerais sobre ruídos, frequência, intensidade, ondas sonoras, monitoramento e medição de ruídos nas plantas, capacidade de audibilidade, calibração de equipamentos, dosimetria e outros fatores de risco à saúde do trabalhador.

Conforme Ricardo Silva, o ruído é um dos agentes físicos mais presentes nos ambientes de trabalho. Devido à sua enorme ocorrência e visto que os efeitos à saúde dos indivíduos expostos são consideráveis esse tema é um dos maiores focos de atenção dos higienistas e profissionais voltados para a segurança e saúde do trabalhador. “Uma das funções do Sincoopar Oeste, por meio do núcleo de normas regulamentadoras, é a capacitação, bem como qualificação e aperfeiçoamento das habilidades e conhecimentos dos profissionais na área de segurança no trabalho”, segundo Dilvo Grolli.

O ruído pode trazer inúmeros inconvenientes ao trabalhador. Entre eles estão desconforto, dificuldades de concentração, estímulo à irritabilidade e ao estresse, queda na produtividade e pode até desencadear problemas estomacais, cardíacos e neurológicos. O instrutor convidado apresentou equipamentos sofisticados desenvolvidos para auxiliar no combate às mais diferentes fontes de ruídos. Ricardo fez testes e falou do uso de equipamentos credenciados por órgãos oficiais. Ele citou também a necessidade de utilização de Equipamentos de Proteção Individual em locais com ruídos acima do tolerável.

Colaboração - Nos últimos anos, o Sindicato, em parceria com o Sescoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo), promove treinamentos com a finalidade de preservar a saúde e a segurança do trabalhador e responder às possíveis cobranças legais. Com a criação de grupos específicos de estudos e acompanhamento, as cooperativas passaram a praticar a colaboração, garantindo mais qualidade e ambientes de trabalho mais seguros e salubres. A união permite realizar cursos com frequência e com a contratação de nomes entre os melhores de sua área de atuação no Brasil.

A dedicada atenção ao tema normas regulamentadoras e a criação de câmaras para estudos técnicos levaram as cooperativas a ambientes de debates determinantes. Um dos representantes das cooperativas participa da Comissão da Norma Regulamentadora 35, que integra especialistas de todo o Brasil, e outro de uma comissão tripartite (empregados, patrões e governo) responsável por se encontrar em Brasília para refletir sobre aspectos fundamentais à segurança no trabalho. Atualmente, o Sincoopar Oeste conta com 15 cooperativas filiadas.

Via: Assessoria Coopavel - Foto: Divulgação


Whatsapp NPR Online - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso WhatsApp que a nossa equipe irá atender você, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: https://bit.ly/39HAJmd


Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.