Brasil

Infectologista explica como vão ser feitos os testes da vacina contra o coronavírus no Brasil

Profissional paranaense vai participar do trabalho...

15 jun 20 - 08h49 Luiz Felipe Max
Infectologista explica como vão ser feitos os testes da vacina contra o coronavírus no Brasil

Por causa do alto número de casos da Covid-19 registrados no Brasil, o país vai receber doses da vacina que está sendo testada pela Universidade de Oxford, na Inglaterra. O Brasil é um dos países escolhidos pela universidade para a realização de uma nova fase de testes, onde um volume grande de pessoas recebe doses da vacina para verificar a eficácia dela na prevenção à infecção pelo coronavírus e também identificar as possíveis reações adversas da vacina.

Segundo o infectologista paranaense Alberto Chebabo, que vai participar do trabalho, a escolha do Brasil para a realização dos testes é devido ao alto número de casos registrados aqui, mas também porque o país tem uma boa rede de saúde e científica para dar suporte aos testes da vacina. (Ouça o áudio Alberto Chebabo 1 abaixo)

Dois mil brasileiros vão participar dos testes da vacina contra o coronavírus. Segundo o infectologista, normalmente os voluntários que participam dos estudos de vacinas são selecionados seguindo critérios variados, inclusive alguns critérios de exclusão. (Ouça o áudio Alberto Chebabo 2 abaixo)

Alberto Chebabo explica também que, nesta fase do estudo, os voluntários são acompanhados por algum tempo, para que se possa identificar possíveis reações adversas após a vacinação. (Ouça o áudio Alberto Chebabo 3 abaixo)

Para ser realizado no Brasil, o procedimento foi aprovado pela Anvisa (a Agência de Vigilância Sanitária) e pelo Ministério da Saúde.

Redação: Via/Costa Oeste News - Foto: Divulgação


Whatsapp NPR Online - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso WhatsApp que a nossa equipe irá atender você, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: https://bit.ly/39HAJmd


Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.