Paraná

Chocou o Sudoeste: Em depoimento homem alega ter matado companheira por "piedade"

O homem então, relatou que, ao ver Daiane em chamas e sofrendo, por pura "piedade"...

10 jun 20 - 13h31 Redação NPR Online
Chocou o Sudoeste: Em depoimento homem alega ter matado companheira por "piedade"

Após um crime que chocou o Sudoeste Paranaense, o principal suspeito foi localizado pela Polícia Civil, após denúncias, na noite desta terça-feira (09) em Francisco Beltrão.

O namorado da vítima, Andrei Schmatz Couto, de 28 anos foi detido em um motel após ficar desaparecido por 3 dias. O homem teria saído com a vítima na noite do último sábado (06) e ela ter sido encontrada morta na tarde de domingo (07), Daiane, com quem mantinha um relacionamento foi brutalmente assassinada, o corpo dela também tinha sinais de fogo e teve os braços decepados.

Segundo o delegado, Rodrigo Colombelli, responsável pela investigação, o suspeito prestou depoimento e deu sua versão sobre o crime: Andrei relatou que saiu com a companheira no início da madrugada deste sábado (06) para utilizarem o celular, pois na localidade em que moravam com a família não havia sinal. No caminho do local que eles costumavam ir, Adrian relatou que o casal iniciou uma discussão, que evoluiu para uma agressão.

Segundo o delegado, neste momento a vítima teria gritado por socorro. Durante a investigação, testemunhas relataram que realmente ouviram gritos e barulhos de batidas naquela noite.

Segundo o investigado, neste momento Daiane, nervosa com a situação, teria pego um galão de gasolina e jogado no próprio corpo, depois teria ateado fogo em si mesma. O homem então, relatou que, ao ver Daiane em chamas e sofrendo, por pura "piedade" (palavra que o suspeito utilizou em depoimento) teria decidido dar fim ao sofrimento da vítima, cortando sua garganta para que morresse com mais rapidez. Andrei  ainda negou que tivesse decepado os braços da vítima.

A Polícia Civil ainda levantou diversas outras ocorrências passadas envolvendo o suspeito e a vítima, Boletins de Ocorrência por outras agressões e também por outras facadas, que na época foram tratadas como "lesão corporal".

Daiane teria ainda solicitado uma medida protetiva contra o agressor mas depois acabou voltando para o convívio com o homem.

Agora a Polícia Civil aguarda novos laudos e investigará todas as motivaçãoe e meios utilizados pelo criminoso para matar a vítima. O suspeito teve prisão temporário decretada e aguarda a decisão da justiça.

Via: Portal de Beltrão - Foto: Divulgação


Whatsapp NPR Online - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso WhatsApp que a nossa equipe irá atender você, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: https://bit.ly/39HAJmd


Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.